Saiba qual é o melhor eletrônico para crianças de acordo com a faixa etária.

Celular ou tablet

As crianças de hoje em dia nasceram na era da tecnologia e não há como negar que, atualmente, elas têm vários equipamentos eletrônicos — como tablets, smartphones, computadores, TVs, etc — ao alcance de suas mãos. Além disso, é certo que esses aparelhos são uma das distrações preferidas dos pequenos.

Por esse motivo, é perfeitamente normal que seu filho peça a você um celular ou um tablet de presente. E, por não serem itens muito baratos, uma boa opção é aguardar as promoções da Black Friday para realizar o desejo do seu filho.

Contudo, um questionamento feito com frequência pelos pais está relacionado ao uso desses equipamentos por parte das crianças. É saudável? Qual deve ser o tempo máximo de uso? O fator idade influencia nesse tempo? Com base nessas perguntas, desenvolvemos este artigo para orientar você em relação a todas as dúvidas. Boa leitura!

Vantagens do celular para as crianças


Crianças estão tendo acesso a celulares cada vez mais cedo. É bastante comum que, a partir dos 2 anos, o aparelho seja sua principal fonte de distração. Mas será que o uso do smartphone faz bem para os pequenos? A seguir, veja algumas vantagens que o aparelho proporciona.

Fazem parte da realidade


Vivemos em uma era totalmente tecnológica, logo impedir uma criança de usar o celular pode parecer algo incoerente e fora da realidade.
 

Oportunidade para adquirir mais conhecimento


O uso de celulares após a aula, com orientação e supervisão de um adulto, é um excelente meio para as crianças buscarem mais informações sobre o que foi ensinado na escola. Pesquisas realizadas sobre o tema abordado na aula fazem dos smartphones uma ferramenta cada vez mais utilizada no processo de ensino-aprendizagem.
 

Contato e segurança


O celular pode ser usado pelos pais para contatar seus filhos quando eles não estiverem por perto, sabendo como e onde estão em caso de qualquer eventualidade ou emergência. A maioria dos aparelhos vem com sistemas de GPS e permite que os pais rastreiem o celular da criança, sabendo sua localização exata.

Vantagens dos tablets para as crianças


Os tablets atraem mais a atenção de crianças menores, pois possuem telas grandes (de 7 a 10 polegadas), que facilitam a visualização de desenhos e vídeos infantis. O tamanho da tela também contribui para a realização de trabalhos escolares e facilita na hora de jogar games, caso o modelo possua uma configuração mais avançada.

É possível navegar na internet usando o Wi-Fi e, em alguns modelos, há como conectar um chip e transformá-lo em um telefone, o que faz com que ele ofereça um desempenho semelhante ao de um smartphone.

É preocupante que crianças fiquem muitas horas usando celular ou tablet?


De acordo com algumas pesquisas, sim. A Organização Mundial de Saúde (OMS) apresentou um guia em que recomenda que crianças de até 1 ano não tenham nenhum tipo de contato com telas e que crianças de 2 a 5 anos tenham no máximo 1 hora por dia.

Somente a partir dos 6 anos o uso de tablets e celulares pode ser liberado por mais tempo para as crianças. Porém, ainda assim, vale ressaltar que o tempo de uso desses aparelhos jamais deve ultrapassar as horas de sono.

Essas novas orientações foram criadas para ajudar no desenvolvimento motor e cognitivo das crianças e tentar minimizar a obesidade infantil, visto que cientistas já chegaram à conclusão de que o uso precoce das telas está ligado a vários problemas, embora não seja possível comprovar uma relação direta entre seu uso e determinados distúrbios (psicológicos e físicos).

Conclusão


Com base nessas informações, pode-se concluir que tanto celular quanto tablets, quando usados de maneira adequada e na idade correta, contribuem para o desenvolvimento da criança, além de serem fortes meios de entretenimento. Caso seu filho tenha de 2 a 5 anos, o tablet é a opção ideal de artigo eletrônico. Entretanto, a partir dos 6 anos, você já pode cogitar a possibilidade de presenteá-lo com um celular.

Contudo, independentemente da opção escolhida, não se esqueça de limitar o tempo de uso e, principalmente, supervisioná-lo, a fim de garantir que o desenvolvimento do seu filho não seja prejudicado e que ele esteja em segurança.