8 dicas importantes para quem deseja montar um e-commerce com distribuição própria

O e-commerce cresce de forma exponencial no Brasil, ajudando muitas famílias a terem uma renda extra e, com o tempo, transformando-se na renda principal. É fato que muitas pessoas sonham em ter o próprio negócio e a internet é uma das maneiras mais simples de alcançar esse objetivo. No entanto, empreender não é para qualquer um e, se você deseja expandir seu negócio, com um galpão logístico e grandes operações, é importante estar preparado. Mas, se você inda está começando, não deixe de conferir o post de hoje e veja 8 dicas para montar um e-commerce. 

1. Pesquise a legislação

A nova lei do e-commerce determina diversas regras que precisam ser cumpridas por quem quer abrir esse tipo de negócio, o que inclui ter um CNPJ para emissão de nota fiscal. Se você está começando e o rendimento da loja não é maior que R$ 68 mil reais por ano, você pode abrir a MEI (Microempreendedor Individual), visto que possui menos taxas e mais facilidade para gerenciar. Além disso, atente-se para deixar disponível todas as informações de forma clara para os clientes e oferecer um bom atendimento. 

2. Escolha um nicho de atuação

O nicho de atuação não deve ser somente o que está em alta no mercado, mas também algo que você goste e tenha facilidade em aprender. Afinal, você passará a maior parte do seu tempo trabalhando com isso e é importante que também tenha prazer. Uma tendência são os segmentos altamente especializados, proporcionando maior valor agregado na experiência de compra. Portanto, independente se gosta de cosméticos, acessórios para carro, bijuterias, roupas, etc, saiba que existem diversas possibilidades. 

3. Analise quem serão seus parceiros e fornecedores

Para que a operação da loja comece de forma organizada e bem sucedida, é muito importante escolher parceiros e fornecedores que sejam confiáveis. Afinal, sem eles, sua loja on-line não consegue ir para frente. Obviamente, vão ter desafios ao longo do caminho, mas isso se torna mais fácil quando se tem pessoas para contar e confiar. Portanto, faça uma boa pesquisa no mercado antes de fechar negócio, procurando realizar alguns testes para garantir que essa será uma parceria vantajosa e que ambos sairão ganhando. 

4. Escolha uma plataforma e meio de pagamento

A plataforma é fundamental para abrigar seu site e o desenvolvimento precisa ser feito com atenção desde o início para evitar problemas futuros. Portanto, pesquise sobre as diferentes plataformas disponíveis e escolha a que mais atende suas necessidades e preferências.

Além disso, o meio de pagamento também influencia, sendo importante oferecer opções variadas aos consumidores. Os modelos mais comuns são os gateways de pagamentos, adquirentes e intermediadores. Os últimos, inclusive, são mais indicados para lojas menores, pois ainda que tenham taxas mais elevadas, são fáceis de implementar. 

5. Invista na segurança da loja on-line

Outro ponto importante é lembrar que o e-commerce trabalha diretamente com coleta de dados dos clientes, sendo que alguns deles são bastante sensíveis, como por exemplo, informações do cartão e conta bancária. Nesse sentido, é primordial investir em um bom sistema de segurança. Ele deve incluir antifraude para detectar problemas do pagamento e SSL (Secure Socket Layer), garantindo a segurança das informações inseridas pelos clientes no site. 

6. Pense na logística

É claro que no início não é necessário ter um galpão logístico, mas para alcançar esse porte, é importante fazer as coisas certas desde o começo. Portanto, pense em como fazer um controle de estoque adequado, se pretende fazer por um sistema integrado ou manualmente e também como irá realizar a entrega. O mais comum para iniciantes é optar pelos Correios, pois garante que a entrega seja feita em todo o território nacional. Já as transportadoras são mais eficientes e ágeis, mas é importante analisar se realmente compensa no começo devido ao volume de vendas. 

7. Pesquise sobre seu público-alvo

Além de escolher o nicho de mercado, o público-alvo precisa ser estudado tanto para criar estratégias de atração e retenção, quanto para oferecer um mix de produtos de que seja compatível com suas demandas e necessidades. Com essa definição, você terá maior organização para construir seu negócio de maneira sólida, sustentável e duradoura. 

8. Invista em marketing digital de qualidade

Por fim, mas não menos importante, o marketing digital é uma das formas mais interessantes de atrair clientes e aumentar a capacidade de vendas de seu negócio. Portanto, desenvolva estratégias e soluções utilizando ferramentas como Google Ads, SEO, Redes Sociais e Inbound Marketing. Tenha em mente que esse será um investimento que irá render excelentes frutos para seu e-commerce. 

Então, com as dicas do post de hoje temos certeza que você será capaz de montar seu e-commerce e iniciar suas vendas. Lembre-se de estudar bastante sobre as melhores estratégias, mas não focar apenas nisso. Afinal, muitas coisas você vai aprender na prática, mas isso não significa que precisa estar despreparado. 

dicas importantes para quem deseja montar um e-commerce com distribuição própria