8 Erros que eliminam o currículo no processo seletivo

Se você está em busca de um emprego, provavelmente já cometeu erros que eliminam o currículo no processo seletivo e ainda não sabe disso.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo site de recrutamento Catho, 30% dos recrutadores eliminam o currículo em até 10 segundos. O dado é espantoso e intimidador, mas você pode conquistar o “primeiro olhar dos avaliadores” dando prioridade às informações mais importantes.

Erros que eliminam o currículo e como evitá-los

Os erros que eliminam o currículo, muitas vezes, passam despercebidos no momento da edição. Contudo, quando não identificados em tempo, eles dão chances para que outros candidatos se destaquem no processo seletivo.

Pensando nisso, criamos um guia com os principais erros e as práticas recomendadas para corrigir. Vamos lá?

1 – Incluir informações desnecessárias

Alguns elementos devem ser excluídos do currículo o quanto antes, pois não agregam valor e podem distrair o recrutador do que realmente importa. A lista inclui: experiências irrelevantes, idade, foto, documentos pessoais, hobbies e referências.

Solução:

O poder de síntese é, sem dúvidas, o maior trunfo para quem está criando o currículo. Desse modo, ao organizar o conteúdo do CV, priorize as informações mais valorizadas pelos recrutadores.

2 – Deixar de incluir o objetivo

O objetivo profissional é um dos itens mais importantes do currículo, afinal, ele informa qual cargo o candidato deseja ocupar na empresa. Quando não há esse tipo de informação no documento, imediatamente o CV vai para o lixo.

Solução:

Depois de escrever os dados do cabeçalho (nome completo, e-mail e telefone), crie uma seção para o objetivo. Use frases para currículo curtas e vá direto ao ponto – sem enrolação.

3 – Formatação inadequada e poluída

Um layout bagunçado elimina o seu currículo na hora, pois o recrutador não consegue compreender a mensagem no primeiro olhar.

E, no que diz respeito ao visual, outro erro preocupante é escolher um template inapropriado, ou seja, com exageros no requisito “decoração”.

Solução:

Em primeiro lugar, a formatação do currículo precisa favorecer a legibilidade. Portanto, escolha um modelo que coloque as principais informações em destaque.

O padrão é montar o currículo na seguinte ordem: cabeçalho com nome e dados de contato, objetivo profissional, resumo, experiência profissional, formação acadêmica e informações adicionais. Além disso, também pode existir uma seção para habilidades.

4 – Erros ortográficos

Muitos currículos são reprovados na triagem por causa de erros ortográficos. Nesse sentido, os pontos de atenção são: palavras com grafia errada, troca de letras na digitação e pontuação inadequada.

Solução:

Depois de redigir o seu CV, tenha o cuidado de fazer a revisão do documento. Para isso, leia o texto em voz alta e consulte o dicionário. Assim, qualquer dúvida sobre a escrita de uma palavra será esclarecida.

5 – Usar muitos clichês

Adjetivos vazios, ou seja, que não são justificados com exemplos consistentes, adicionam um peso negativo ao currículo. Os piores clichês são termos como: pontual, criativo e comunicativo.

Solução:

Use a seção de qualificações ou resumo profissional para destacar suas habilidades e competências, desde que elas estejam alinhadas com os requisitos da vaga de emprego.

6 – Não descrever as responsabilidades

Já sabemos que a seção de experiência profissional é a mais importante do currículo. Logo, ela não pode ser escrita de qualquer jeito. Incluir apenas o nome da empresa onde trabalhou, o cargo e o período são dados rasos.

Solução:

É essencial que você faça uma descrição das responsabilidades em cada um dos empregos anteriores listados. Ou seja, dê detalhes sobre as atividades desempenhadas e fale um pouco sobre as habilidades que foram desenvolvidas durante a experiência.

7 – Escrever demais

O excesso de informações no currículo revela uma incapacidade de resumir informações e falta de foco.

Solução:

Com toda certeza, o recrutador não vai se demorar na análise do seu currículo. Então, para não correr o risco de ser eliminado da seleção, escreva um CV com apenas uma página.

Ao invés de dar muitos detalhes sobre sua carreira, opte por incluir no cabeçalho o link do seu LinkedIn, junto com o telefone de contato e o e-mail. Assim, se o recrutador quiser mais informações, ele fará uma busca na rede social.

8 – Contar mentiras

Não só os erros ortográficos comprometem a credibilidade do seu perfil profissional, mas também as informações mentirosas. Aliás, uma das piores mentiras que o candidato pode incluir é listar experiências profissionais que na verdade não teve.

Informações sobre o período de trabalho numa empresa e proficiência de idioma também são, geralmente, alvos de mentiras.

Em um primeiro momento, a mentira até pode chamar a atenção do recrutador, mas nunca funciona. Lembre-se que todas as informações do currículo serão checadas na entrevista.

Solução:

É fundamental ser sincero na hora de redigir o currículo. Por quê? Porque, uma hora ou outra, uma mentira sempre acaba sendo descoberta. Só cuide para focar nos seus pontos fortes e não mencione os pontos fracos.

Conclusão

Por fim, diante de um mercado de trabalho concorrido, vale a pena corrigir erros que eliminam o currículo. Assim, você aumenta as suas chances de ser convocado para uma entrevista de emprego.

Além disso, sempre que possível, revisite o documento e busque pontos que podem ser melhorados. Esse tipo de cuidado agrega valor ao seu perfil profissional.

erros que eliminam o currículo