Quem tem pisos desse material deve tomar alguns cuidados na hora da higienização. Saiba quais são eles e veja dicas de produtos para facilitar a rotina.

Como limpar corretamente o piso vinílico

Perfeitos em vários tipos de ambientes, os pisos vinílicos ganham cada vez mais ambientes. Entre suas vantagens estão a versatilidade e diversidade de estilos, a fácil instalação, o conforto térmico, o baixo nível de ruídos ao caminhar, o acabamento perfeito e a facilidade de higienização e conservação.

No entanto, ser fácil não significa que você não precise adotar certos cuidados. Não são todos os produtos de limpeza que podem ser utilizados nesse material e, além disso, a higienização influencia bastante na aparência do piso.

Um dos pontos positivos do vinílico é justamente seu aspecto brilhante. Mas fazer a higienização do jeito errado pode, não só prejudicar esse aspecto temporariamente, como até mesmo danificar permanentemente o material.

Água com detergente neutro não tem erro


Em geral, o piso vinílico é muito fácil de limpar. Basta varrer ou aspirar e, em seguida, passar um pano umedecido em água e um pouco de detergente neutro. Um mop pode tornar a tarefa ainda mais prática.

Se o seu vinílico tem cores claras, ele corre o risco de ficar encardido. Mas a dupla água e detergente também costuma ser efetiva para essas áreas, assim como para quando algo derrama e mancha o local. Nesses casos, aposte em uma mistura mais concentrada e esfregue diretamente com uma esponja.

Mas é preciso tomar cuidado


Um dos principais cuidados que você precisa tomar é o de não jogar água ou limpar com pano úmido demais. O vinílico é afixado com uma espécie de cola, que pode ser danificada e até se soltar em contato com a água, especialmente se ele é frequente.

Isso não quer dizer que o seu piso vai estragar se qualquer líquido cair nele. Geralmente, basta secar bem o quanto antes. No entanto, como hábito rotineiro, vale evitar o excesso de umidade, já que o estrago costuma acontecer com o tempo.

Além disso, é importante nunca usar esponjas que possam arranhar o piso, nem esfregar com muita força. Se a sujeira é pesada, a persistência em movimentos leves e circulares é a melhor saída, secando bem no final, claro.

Outro cuidado essencial é prestar atenção na composição do produto de limpeza que vai escolher, já que muitos possuem agentes que podem ser corrosivos para o vinílico. Desinfetantes costumam conter solventes e não são uma boa ideia. A maioria dos produtos para limpeza geral também não.

Cera é importante aliada


Nada melhor para a manutenção do brilho do que a boa e velha enceradeira. A mais adequada para os vinílicos é a polidora, de disco vermelho. No entanto, é importante checar se a cera escolhida é adequada para o vinílico e também para a cor do revestimento que você tem em casa.

Você também pode aplicar a cera manualmente, fazendo movimentos circulares. Seja com a ajuda do eletrodoméstico ou não, o importante é que ela seja aplicada de maneira uniforme e cobrindo todos os cantos do piso.

É importante esperar a cera secar antes de trafegar normalmente pelo ambiente, para que o chão não fique manchado ou com marcas de passos. Animais domésticos devem ser mantidos em outro cômodo da casa enquanto isso.

Diferente dos pisos convencionais, um estrago no vinílico pode não ter conserto. É por isso que a escolha dos produtos certos é tão importante. Algumas ceras próprias para madeiras, como a de carnaúba, não devem ser aplicadas. A cera certa, por sua vez, pode servir até para disfarçar riscos e imperfeições.

A cera também pode proteger o piso contra a sujeira, evitando que ele fique encardido e facilitando a manutenção no dia-a-dia.