Pelo 2º ano consecutivo, o Arraiá Caxi na Roça veio com sua própria turma estilizada “quebrando tudo” neste palco.

O evento aconteceu na sexta-feira (23), véspera de São João, na Associação dos Mini e Pequenos Produtores de Abacaxi do Agreste Alagoano, localizada no bairro rural de Poção.

Desta vez, a operação contou com aportes convencionais do "mundo do matuto" - como o uso de uma raspa para fazer a vassoura dançar -, claro, contando com as ações complexas que são a pedra angular desse modelo estilizado.

Arraiá Caxi na Roça


Junto com Junina Caxi na Roça, houve também a demonstração da garotada no Dança da Peneira, em uma belíssima encenação com molduras coloridas.

As pessoas se engajaram ativamente nas partidas e atividades de junho. Realizou-se sorteio de festa junina de um dos moradores de Poção, recheada de excelentes petiscos e comidas da época.

De acordo com a organizadora Judite Caetano, antes desta festa começar, é sempre uma alegria trazer esse tipo de investimento cultural para a comunidade de Alagoas.

O Secretário Municipal de Cultura, Lazer e Juventude, Silvestre Rizzatto, no caso; o Secretário Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Roberto Amaral; além da superintendente de Assistência Social, Fabrízia Amaral, além da equipe técnica do 15º Concurso de Resgate das Tradições Juninas.

Arraiá brisa luar estreia no 17º concurso

É o sétimo ano que o Conjunto Residencial Brisa do Lago, no bairro Olho d'Água dos Cazuzinhas, celebra a sua própria festa junina.

A cada ano, o povo se reúne e faz as coisas acontecerem. Mas, neste 2019 específico, optaram por atuar no Concurso Junho de Resgate da Tradição, que está em sua 17ª edição.

Eles entraram com a nota pública iniciada, foram competentes e emergiram neste sábado (22) em um belo momento, tendo um público “grande sorte”.

A recepção foi brilhante com toda a turma do “Tá Rochedo”, do bairro Jardim das Paineiras, fazendo um tubo para os jurados passarem por baixo. Todo mundo anseia pela intervenção inventiva.

Posteriormente, o Dança da Peneira atraiu ao point a garotada da comunidade, com suas vestimentas coloridas e medidas bem ensaiadas.

Pouco depois, uma turma diferente, já na zona, a bruta Brisa Luar levou a irreverência para o centro das atenções, juntamente com o convencional casamento matuto. A coreografia abriu espaço e a multidão mais uma vez chorou muito.

Tudo de Muito Melhor e também dos melhores, segundo a secretária da ocasião, Cleonice Pereira.

“Estamos emocionados com toda a dimensão que a festa sempre escolhe. É muito importante e sempre oferecemos o que há de melhor, que será o nosso foco. Fazemos isso há sete décadas, mas só agora estamos em uma posição para entrar em edital da Câmara Municipal. É fantástico! Estamos muito satisfeitas com isso ”, afirma, que é também presidente desta Associação de Moradores da Brisa do Lago.

Houve também um show gratuito do grupo Bonde do Sucesso, apresentando a cabana a todo o público.

“A cultura tem essa capacidade de unir os indivíduos, de fazê-los perceber que trabalhar juntos é o método mais simples de tudo. É exatamente por isso que funcionou tão bem em tantas comunidades diferentes”.

Residente no Olho d'Água dos Cazuzinhas, no Vale do Perucaba, também inclui: “Visito os arraiás com uma atenção mais crítica, embora saiba que as questões de cada um na coordenação das suas e na mobilização do povo para que a arraiá tem efeito., sempre junto com o caráter de adição, onde todos podem contribuir de alguma forma. Só que é de uma magnitude extremamente substancial ”.