Você sabe como montar um planejamento financeiro? Acredite você ou não, mas a maioria das pessoas de hoje em dia estão completamente desesperadas em questões financeiras.

Planejamento financeiro

E o normal é que muitas delas estejam perdidas e recebam o suficiente para viver com conforto. Então o que as impede de conseguir uma vida regulada?

O grande diferencial é exatamente a questão do planejamento. Quem sabe se organizar, levantar dados e trabalhar com todos eles para ter resultados acaba saindo na frente.

Sendo assim, hoje vamos falar sobre os principais fatores que garantem um resultado de verdade para sua vida financeira. Vamos conferir?

Como montar um planejamento financeiro?


Um planejamento financeiro vai envolver todas as etapas da sua vida financeira. Isto é, metas de curto, médio e longo prazo.

Assim como é essencial criar um objetivo com este tipo de planejamento.

Claro, tudo vai variar de acordo com a utilização que você dá para os seus planos. Um planejamento pode servir tanto para finanças pessoais como para empresas.

Entretanto é importante que as duas coisas nunca se misturem. Não existe problema maior do que misturar as duas coisas e acabar realmente sem nada.

Então minha primeira recomendação é saber utilizar alguma ferramenta importante do mercado de trabalho. Neste caso eu falo especificamente de um curso de excel avançado.

Este tipo de curso te possibilitará utilizar uma das ferramentas mais importantes e versáteis da atualidade. Sendo que você terá a possibilidade de levantar resultados de maneira mais organizada.

Estabeleça o seu objetivo de longo prazo


Saber como montar um planejamento financeiro também tem um pouco a ver sobre conhecer fatores emocionais. Hoje em dia é muito comum que a parte emocional afete de maneira bastante negativa as finanças da pessoa.

Assim o melhor a ser feito é sem dúvida nenhuma acabar com qualquer sensação de que você está perdido quanto ao que quer. Para isto, escolha um objetivo de longo prazo para poder se pautar.

Pode ser por exemplo comprar a sua casa própria, ou mesmo dobrar o valor disponível na reserva de emergência da sua empresa.

Seja o que for, coloque um número. Tente procurar a média da inflação e veja mais ou menos quanto você vai precisar e em quanto tempo.

Este objetivo será o que vai te nortear entre 2 até 15 anos. Exagerar nesta meta tira completamente o valor dela, pois você não irá acreditar em nada do que está fazendo.

Assim como é importante não criar uma meta muito baixa, pois você poderá não se sentir motivado.

Trabalhe no planejamento sua situação presente


Agora que você sabe onde quer chegar é necessário entender a sua situação presente. Não deixe de revirar pedra sobre pedra. Levante todas as suas dívidas, passivos e ativos.

Qualquer conta que você possui e tudo o que você tem que te traz algum tipo de renda. Veja se há algum investimento aplicado.

Separe na sua planilha uma lista do que são suas contas do que são suas entradas. Em outro local crie uma coluna de dívidas e uma coluna de investimentos.

Assim é importante que você tenha em mãos sua situação atual completa.

Como fazer um planejamento financeiro? Comece a planejar seu mês


Agora que você tem dados relevantes é importante começar a planejar de verdade. Veja se sua receita está cobrindo todas as despesas.

Se isto não estiver acontecendo é necessário criar um sinal de alerta grave! Isto jamais deveria acontecer, e só é aceitável caso você esteja no momento desempregado.

Verifique tudo o que é essencial e corte para que não tenha riscos de perder dinheiro. O ideal é sempre deixar uma folga de pelo menos 30% no seu orçamento mensal. Este terço pode ser muito para alguns, mas é essencial para quem deseja crescer.

Todo este valor precisa ser enviado para um sistema de investimento que possua a chamada liquidez diária (você pode sacar e ter o dinheiro no mesmo dia). Assim como é necessário que a pessoa tenha neste investimento segurança de que não irá perder seu dinheiro (evite ações e mercado futuro).

Então, este investimento serve para criar a chamada reserva de emergência. É um valor que deve atingir a soma de 6 a 12 meses das suas despesas. Assim você se protege contra imprevistos desagradáveis.

Nenhuma pessoa pode se esquecer que este investimento é de suma importância para se ter resultados reais. E sempre que algo terrível acontecer e o valor precisar ser retirado, então gaste o novo investimento para repor.

Aprenda a diversificar


Embora a reserva de emergência tenha padrões rígidos e fixos, é importante lembrar que os investimentos em geral para alcançar seu objetivo de longo prazo não devem seguir o mesmo caminho.

Existem opções de rendimentos muito melhores do que estes, só que a liquidez passa longe de ser diária. Em alguns casos seu dinheiro ficará preso por uns 2 ou 3 anos. Há casos que até mais tempo.

Então o que precisa ser feito é pesquisar opções que se adequam ao tempo investido. Se possível procure sobre algo também com um risco um pouco maior (mas controlado) que aumente seu retorno.

Olhe por exemplo algumas debêntures. É uma forma bastante lucrativa de se investir. Assim como é o caso de alguns tipos de ações.

Com o tempo o valor investido será realmente relevante para que você atinja um montante interessante.

Claro, não coloque todos os ovos na mesma cesta ou as coisas podem dar errado com todos os pontos de uma vez.

Conclusão


Trabalhar e saber como fazer um planejamento financeiro é um caminho um pouco extenso. Sendo necessário que a maioria das pessoas envolvidas tenham um pouco mais do que um curso de excel avançado.

Procurar sobre finanças pessoais ou mesmo finanças empresariais também é um caminho um tanto quanto crucial para que você tenha resultados de verdade. Por isso eu desejo que você continue este caminho com bastante entusiasmo.

Por hoje é isso, espero ter te ajudado com suas dúvidas. Mas se ainda existe alguma pergunta que precisa ser feita é só me falar nos comentários.

Até a próxima!