Apesar de trazer dias ensolarados e um clima gostoso, a estação exige alguns cuidados.

Mesmo com a particularidade do momento presente — afinal, a pandemia não dá sinais de que irá abrandar tão cedo —, a aproximação do verão tem sido recebida com muita expectativa. 

Saúde para o verão

Ir à praia ainda não é recomendado pelas autoridades, uma vez que os dias muito quentes podem atrair um número grande de banhistas locais e gerar aglomeração. Ainda assim, é possível disfarçar o calor com alguns truques: usar roupas leves durante o home office (e além), por exemplo, é uma excelente opção!

De que outras maneiras podemos aproveitar o verão de forma agradável e sem comprometer a nossa saúde? Falaremos um pouco mais sobre o assunto a seguir. Confira! 

Hidratação em primeiro lugar


Não importa se você tem saído por conta dos compromissos profissionais e similares ou se permanece em casa durante toda ou a maior parte da semana: a hidratação não pode ser deixada de lado.

A desidratação fica mais acelerada nos dias de calor intenso, então é preciso turbinar a ingestão de água. Uma boa dica para não esquecer disso (visto que, quando estamos ocupados com outras coisas, tendemos a ignorar os sinais do corpo) é manter por perto uma garrafa de dois litros.

Não beba água apenas quando estiver com sede. Isso não é bom sinal: se você chegou a sentir sede, é porque o organismo já está com menos água do que deveria. 

Cuidado com a exposição ao sol


Tomar sol é importante! A exposição diária à luz solar estimula a produção de vitamina D, que é fundamental para o funcionamento correto do organismo e para o fortalecimento imunológico, além de prevenir doenças, gerar bem-estar e estimular a produção de melanina.

Pessoas que tomam sol são mais felizes, e isso de fato deve ser verdade, uma vez que há quem seja viciado em "pegar uma corzinha". Não podemos esquecer, no entanto, que o excesso é sempre prejudicial.

Especialmente durante o verão, quando as temperaturas tendem a subir de forma significativa, é recomendado evitar a exposição entre o meio-dia e o horário das quatro da tarde, já que os raios solares estão bem mais fortes durante esses horários.

Expor-se durante as horas mais severas aumenta os riscos de queimaduras solares, podendo acelerar o processo de desidratação e gerar intenso incômodo físico.

Tome sol pela manhã ou depois das quatro da tarde e não se esqueça de utilizar protetor solar com fator adequado para a sua pele. Se você quer se bronzear, faça isso devagar: aos poucos, você chegará ao resultado desejado. 

Não descuide da atividade física


Durante o isolamento social e quando está quente, há quem não consiga manter a rotina de exercícios.

Por mais que seja compreensível, vale a pena "forçar" um pouco: quem pratica atividade física está cuidando do corpo e da mente ao mesmo tempo e garantindo, além de muita energia, menores chances de adquirir doenças no futuro.

Durante o verão, prefira exercícios que possam ser feitos na sombra — a menos, é claro, que você pratique atividade física cedo, quando o sol ainda não começou a queimar de verdade. À noite também é uma ótima ideia!
 

Cuidado com os tecidos!


Abordamos isso bem brevemente no início do artigo; nada mais justo, portanto, do que finalizar esse conteúdo voltando ao tópico inicial.

Durante o verão, o mais indicado é utilizar roupas leves, que não atrapalham o suor e não promovem abafamento. Nos dias mais quentes, aumentam os riscos de assaduras, especialmente nas áreas de dobras ou que ficam muito cobertas.

Assim, escolher materiais que não retêm calor e que deixam a pele respirar colabora com bem-estar, além de impedir o aumento da temperatura corporal — o que, como sabemos, pode gerar desidratação.