O cargo, que faz parte da Secretaria da Fazenda de cada estado, permite estabilidade e remuneração alta.

Como se tornar um auditor de TI do governo estadual

Nos últimos anos, o setor de Tecnologia da Informação tem representado uma das maiores áreas de interesse de empregadores e profissionais, tanto na esfera privada como na pública. De acordo com um levantamento realizado pela startup GeekHunter, as vagas em TI cresceram 310% nos últimos 12 meses.

Atualmente, quem deseja trabalhar em Tecnologia da Informação e busca a carreira pública possui diferentes opções de órgãos e cargos para atuação. Uma das profissões mais buscadas é a de auditor de TI de governos estaduais. Para ingresso no cargo, é necessário passar no concurso do estado desejado, como o Sefaz CE e o Sefaz ES, do Ceará e do Espírito Santo, respectivamente.

Assim como ocorre com outros processos seletivos públicos, a aprovação exige muita disciplina e esforço do candidato, uma vez que há alta concorrência pelos cargos. Confira as principais informações e dicas para trabalhar como auditor de TI em governos estaduais no Brasil.

Concursos Sefaz


Os cargos de auditor de TI nas administrações estaduais são regidos pela Secretaria da Fazenda de cada estado. Isso significa que se o candidato mora no Piauí, por exemplo, e deseja trabalhar como auditor de TI na mesma região, deve prestar o Concurso Sefaz PI.

Os processos seletivos para a Secretaria da Fazenda ocorrem em todas as unidades federativas do país, incluindo o Distrito Federal. Atualmente, estão em andamento os concursos Sefaz CE e Sefaz ES; os processos seletivos do órgão nos estados de Alagoas, Roraima, Paraná, Sergipe, Rio de Janeiro, Acre, Bahia e Mato Grosso, por exemplo, estão previstos para 2021.

A abertura dos concursos é definida por cada estado, bem como o número de vagas e os tipos de cargos, que incluem diferentes especificações de auditor fiscal, como o jurídico, o contábil-financeiro e o de tecnologia da informação.

Requisitos


Para trabalhar como auditor fiscal de TI, é necessário cumprir alguns requisitos além da própria aprovação no processo seletivo. O cargo é de nível superior, exigindo diploma de curso de graduação em Ciências da Computação, Processamento de Dados ou Informática. O certificado deve ser registrado e emitido por uma instituição de ensino superior que seja reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Além da graduação, o candidato deve atender a outros requisitos, comuns à maioria dos concursos públicos, como:

  • Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa (neste último caso, com amparo legal do Estatuto de Igualdade entre Brasileiros e Portugueses);
  • Estar em gozo de seus direitos políticos;
  • Estar em dia com suas obrigações eleitorais;
  • Ter no mínimo 18 anos completos no dia da posse;
  • No caso de candidatos do sexo masculino, estar em dia com as obrigações militares.

Assuntos cobrados


Nos concursos Sefaz, independentemente do estado, são exigidos conhecimentos gerais para todos os cargos e assuntos específicos para cada profissão específica. O processo seletivo para auditor de TI segue a mesma lógica.

Fazem parte dos conhecimentos básicos de todos os cargos assuntos como Administração Pública, Ética na Administração Pública, Sociologia do Direito, Educação Fiscal, Finanças Públicas, Informática, Matemática, Raciocínio Lógico e Legislação Tributária do Estado.

Já dentro dos conhecimentos específicos entram assuntos como:

  • Análise, desenho e automação de processos;
  • Arquitetura de desenvolvimento de software;
  • Big Data & Analytics;
  • Business Intelligence;
  • Desenvolvimento e Gestão Ágil de Projetos;
  • Estatística
  • Gestão de Contratos e Gestão de Produto;
  • Inteligência Artificial;
  • Internet das Coisas;
  • Língua Inglesa;
  • Noções de Direito Administrativo;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Nuvem Computacional;
  • Rede de Computadores;
  • Segurança da Informação;
  • Sistemas Distribuídos;
  • Virtualização de Servidores.

Como se preparar


A preparação para concursos deve começar consideravelmente antes da realização da prova. Para que o estudo seja eficaz, é fundamental conhecer o exame, lendo atentamente o edital e procurando informações a respeito do formato da prova. Quais os assuntos cobrados? As questões são objetivas ou dissertativas? Ter esses direcionamentos fará com o que o estudo seja mais certeiro.

Ter uma rotina de estudos e procurar por materiais desenvolvidos por especialistas também são dicas importantes para uma boa preparação. Atualmente, há cursos específicos para Concursos Sefaz, tanto presenciais quanto online, que podem ajudar os candidatos a estudar de forma direcionada.