Sugestões para que “cerveja gelada” não seja a sua única pedida.

Cerveja

Costumamos associar a cerveja a dias quentes e ensolarados. É verdade que uma cerveja gelada combina com samba, piscina e churrasco em um dia de verão. Mas existem vários tipos que valem a pena conhecer e explorar.

Assim como ocorre com vinhos, é possível harmonizar cervejas com refeições e petiscos. Com o crescimento do setor cervejeiro artesanal, realizar um menu completo de degustação e harmonização é uma prática cada vez mais popular. Nesta introdução aos principais tipos vamos além da cerveja em garrafa ou lata, clara ou escura.

1 - Pilsen


A Pilsen é o principal tipo de cerveja da família Lager, que são cervejas claras, quase transparentes, de baixa fermentação e baixo teor alcoólico — aproximadamente 5%. A Pilsen é, definitivamente, a cerveja mais popular entre os brasileiros, reinando absolutamente nos bares, botecos e churrascos. Harmonização correta: vai bem com azeitonas, ovos de amendoim, salame com limão, pastéis e croquetes. Só não é aconselhável exagerar na pimenta para não quebrar o sabor da cerveja.

2 - India Pale Ale (IPA)


A India Pale Ale, conhecida simplesmente como IPA, caiu no gosto do brasileiro e se torna cada vez mais popular. A família Ale é composta por cervejas de alta fermentação, sendo mais encorpadas e, no caso da IPA, com forte amargor. Pela alta dose de lúpulo, as cervejas IPA vão muito bem com comidas apimentadas ou gordurosas. Perfeita para um jantar mexicano ou um belo almoço mineiro com torresmo e costelinha suína.

3 - Stout


Já que falamos da família Ale, outro tipo famoso dela é a Stout, popularmente conhecida como “cerveja preta” ou “cerveja inglesa”. As Stouts são as cervejas típicas do Reino Unido e Irlanda, aquelas escuras que são servidas em pints (copos de 473ml) e, por suas características e clima desses países, não é preciso que a cerveja esteja super gelada para ser consumida.

De teor alcoólico moderado (aproximadamente 8%) e encorpada, as cervejas Stouts não possuem forte amargor, existindo até opções levemente adocicadas. Combinam com carnes vermelhas, doces e queijos, sendo extremamente versáteis em relação à harmonização com alimentos.

4 - Weissbier


Weissbier ou Weizenbier são as chamadas cervejas de trigo, típicas da Bavária, região ao sul da Alemanha e também são tipos de cerveja da família Ale, ou seja, possuem alta fermentação e são bastante encorpadas. Têm fama de serem as cervejas mais “pesadas”, portanto a harmonização delas deve dar preferência a alimentos leves ou pouco temperados como frutos do mar, peixes, saladas. Se você pensar em um restaurante alemão clássico, não tem erro: carne de porco magra, chucrute e salsicha serão belos acompanhamentos para cervejas de trigo.

5 - Cervejas belgas


Enquanto a maioria das pessoas discute a preferência entre cerveja clara ou escura, alemãs ou inglesas, as cervejas belgas têm conquistado cada vez mais espaço. Dubbel, Tripel, Lambic e Fruit Beer são tipos de cervejas belgas que têm se popularizado.

Algumas das principais características das cervejas belgas são seu forte teor de malte e pouco lúpulo, o que gera cervejas com sabor torrado e baixo amargor. Com coloração variável a depender do tipo, indo do cobre ao marrom, e com muitas opções de aromatização (podem levar chocolate, frutas e nozes), as cervejas belgas podem combinar com uma variedade enorme de alimentos.

Para uma harmonização adequada, não apenas com as cervejas belgas, leia o rótulo com os ingredientes. Geralmente, as regras seguem a mesma linha do vinho: escuras para carnes vermelhas, claras para carnes brancas ou delicadas. Cervejas encorpadas pedem pratos leves e os aromas (cítricos ou não) combinam com alimentos que seguem o mesmo padrão.