É preciso contar com acessórios compatíveis ao tamanho do pet para que ele se sinta confortável.

Muita gente acredita que, para ter um cachorro de grande porte, é preciso contar com muito espaço para que ele possa se sentir bem. De fato, dependendo do tamanho da residência, pode ser que o bichinho de estimação se sinta menos confortável e acabe derrubando alguns objetos enquanto brinca.

Cachorro grande

Apesar disso, não é inviável ter um cachorro grande em um apartamento, por exemplo. Tudo depende do quanto o tutor adapta o local, levando o pet para passear e queimar energia. Ter um cachorro grande significa adquirir acessórios compatíveis com o tamanho dele. Há vários modelos de cama, por exemplo, que são adequados para esses pets.

Também é essencial considerar outros itens, como comedouro, bebedouro, guia e até caixa de transporte própria para as raças maiores. A seguir, confira o que mais você precisa saber antes de levar um peludinho que vai crescer bastante para casa.

Atividade física


Cachorros grandes tendem a necessitar de mais atividade física para prevenir a obesidade e problemas emocionais, como o tédio e a ansiedade. Um passeio por dia pode não ser suficiente para que o pet se alivie.

Dependendo da raça e da disposição do bichinho, pode ser que o tutor precise investir em passeadores e até creches para ajudar o pet a gastar energia. Também é importante lembrar que, por conta da raça do pet e do local em que vive, o uso de focinheira pode ser obrigatório durante os passeios.

Dieta balanceada


É importante ficar atento às necessidades nutricionais do seu amigo peludo. Por serem maiores, os cães de grande porte precisam de rações especiais e bom aporte de nutrientes.

Investir em uma ração super premium pode ser melhor que um alimento padrão. Embora essa segunda opção seja mais em conta, não é capaz de nutrir e sustentar o pet da mesma forma, sendo necessária mais comida para que o cão se sinta saciado.

Expectativa de vida


A maioria dos cães de grande porte tem uma expectativa menor de vida, quando comparado aos cachorrinhos pequenos. Para eles, a média é de dez anos. Claro que há exceções, já que tudo depende do estilo de vida do pet e de sua família.

A fim de garantir que seu amigo peludo tenha uma vida saudável e longa, é fundamental levá-lo frequentemente ao médico-veterinário, manter a vacinação em dia e cuidar dos hábitos diários.

Algumas raças também apresentam certos problemas típicos de saúde. A grande maioria tende a apresentar dificuldades nas articulações, sofrendo com dores e inchaços, principalmente durante a velhice.

Esse tipo de problema pode ser prevenido e acompanhado pelo médico-veterinário para amenizar sintomas e garantir a qualidade de vida do seu bichinho de estimação. Dependendo do caso, medicação e até fisioterapia podem ser indicados no tratamento.

Comportamento


Cachorros grandes tendem a assustar as pessoas por conta do tamanho, enquanto algumas raças são realmente usadas como seguranças. No entanto, é fundamental lembrar que o pet vai ter o comportamento que o tutor permitir. Assim, lançar mão do adestramento é fundamental para que o bichinho aprenda a conter os impulsos, seja de agressividade, ansiedade ou excitação.

Um cachorro grande pode ser muito dócil, mas não tem ideia do seu peso e do seu tamanho. Então, na ânsia de querer brincar e fazer folia, pode causar acidentes. É por isso que muitos dizem que são “estabanados” e estão sempre derrubando alguém ou algum objeto.

Higiene


A rotina de higiene de um cão grande não é diferente daquela de um bichinho de pequeno porte. A frequência de banho e tosa é a mesma. Dependendo do tipo de pelo, a escovação diária pode ser importante para evitar nós.